Clique e inscreva-se na newsletter

Blog – Palavra de especialista
Face

Acne: quais são os melhores tratamentos? 

A doença pode afetar a autoestima e a qualidade de vida, mas tem tratamento. Quanto mais cedo ele começa, melhores os resultados.
Acne: quais são os melhores tratamentos? 

As famosas espinhas da acne estão longe de ser um problema somente de adolescentes. Embora até 80% dos jovens desenvolvam o problema, estima-se que ele possa afetar até 40% dos adultos. 

A oleosidade da pele, questões hormonais e genéticas estão entre os fatores que favorecem o surgimento da acne. Ela tem início com a obstrução de poros na derme, causada pelo acúmulo de óleo e células mortas, que abre caminho para a proliferação de bactérias, causando as espinhas e cravos.

Os portadores de acne sabem como o problema é incômodo e persistente. Felizmente, existem diversas opções de tratamento, cuja indicação varia conforme a gravidade.

Conheça abaixo algumas das opções disponíveis e fuja das soluções caseiras – elas podem acabar piorando o quadro.

Soluções tópicas 

Em casos mais brandos, a acne pode ser controlada com cremes e geis específicos para controle de oleosidade. 

Em geral, os produtos de limpeza contém princípios ativos com poder adstringente, que removem a gordura, e os cremes de tratamento levam antibióticos tópicos para atenuar a inflamação nos poros e retinóides (substâncias que desobstruem os poros). 

Um novo tratamento, aprovado em 2020 nos Estados Unidos e ainda não disponível no Brasil, atua diretamente nos receptores andrógenos da pele para controlar a produção de óleo. Trata-se do Winlevi, que pode chegar no futuro ao Brasil.

Isotretinoína

A isotretinoína é um medicamento composto por uma molécula similar à vitamina A, que reduz a atividade da glândula sebácea, responsável pela oleosidade da pele. Seu uso deve ser feito sob orientação médica, pois existem contra indicações e efeitos colaterais importantes. 

Mas, desde que usado corretamente, o roacutan é uma ótima opção de tratamento que, por vezes, deixa de ser usada por conta de estigmas. Sua ação rápida é capaz de mudar o aspecto da pele em poucas semanas de uso, devolvendo qualidade de vida a casos mais graves de acne. 

No consultório do dermatologista

Além da extração de pústulas e outros procedimentos pontuais para tratar lesões inflamadas, como a infiltração de medicamentos, é possível realizar diversas intervenções dermatológicas para amenizar as cicatrizes e manchas associadas à acne. 

Entre eles, estão sessões de laser, microagulhamento, dermoabrasão e peeling, que atuam nas cicatrizes. Em lesões maiores, é possível preencher a pele com gordura e ácido hialurônico. 

Mais recentemente, chegou ao mercado o tratamento com LED azul, tecnologia que tem ação bactericida e anti-inflamatória. 

Antes de apostar em qualquer opção terapêutica, busque sempre o auxílio do dermatologista para entender qual é o melhor tratamento para você. 


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.